Você já ouviu falar da possibilidade de amortização do financiamento? Em todo esse tempo trabalhando no mercado imobiliário, tenho notado que financiar um imóvel se tornou muito comum entre os brasileiros.

Afinal, hoje, as condições são muito mais favoráveis para que essa opção seja uma realidade para grande parte da população. Porém, dentro desse mundo, poucas pessoas conhecem todos os recursos que têm em mãos, e um deles é justamente a amortização do financiamento.

Se você se interessou em saber mais sobre o assunto, continue acompanhando a leitura que explicarei o que é amortização do financiamento e como funciona!

O que é a amortização do financiamento?

Quando falo em amortização de algo, significa que estou querendo reduzir uma dívida. Sendo assim, quando uma pessoa decide financiar um imóvel, ela está contraindo uma “dívida” para pagar no longo prazo.

Então, a amortização do financiamento nada mais é do que o processo de reduzir a dívida, adiantando parcial ou totalmente o pagamento do saldo com o banco ou instituição que emprestou o dinheiro para essa finalidade.

Como funciona a amortização do financiamento?

Tenha em mente que as parcelas de um financiamento imobiliário são formadas por uma parte principal, mais as taxas, juros e encargos. Essa parte principal nada mais é do que o valor emprestado para comprar o imóvel.

Naturalmente, quando as parcelas são pagas, o valor principal vai diminuindo. Assim, quando o comprador resolve amortizar o financiamento, além da dívida ficar menor, haverá uma redução do valor dos juros em razão da quitação antecipada de um determinado montante.

Quais são os métodos existentes de financiamento?

Há dois métodos principais de financiamento imobiliário: Tabela Price e Tabela SAC. Assim, de acordo com o tipo de financiamento contratado, as regras de amortização serão diferentes.

Faço abaixo uma descrição de cada modalidade de financiamento:

Powered by Rock Convert

Tabela Price

O método da Tabela Price é um sistema de parcelas fixas, com uma taxa de financiamento pré-fixada. Nesse sistema, o percentual de juros em cada prestação é decrescente, o que significa que as primeiras parcelas terão uma componente maior de juros, sendo pequeno o valor referente à dívida propriamente dita.

Tabela SAC

Já a Tabela SAC trabalha com parcelas decrescentes e um valor fixo correspondente ao capital financiado. Assim, à medida que o financiamento é quitado, o valor dos juros vai diminuindo, o que diminui o valor das parcelas. É importante reforçar que, na Tabela SAC, a taxa de financiamento é reajustada conforme a Taxa Referencial.

Como ocorre a amortização do financiamento?

A amortização pode ser realizada atendendo a dois objetivos:

  • reduzir o valor das parcelas, mas manter o prazo de quitação do imóvel;
  • manter o valor das parcelas, mas reduzir o tempo de financiamento.

Como vimos, conforme a forma de financiamento escolhida, os juros são cobrados de forma diferenciada. Desse modo, para realizar a amortização da forma correta, torna-se necessário entender em um primeiro momento como a dúvida é estruturada e qual será o benefício obtido em relação aos juros.

No caso da Tabela Price, como as parcelas são fixas e os juros são decrescentes, pode ser mais vantajoso diminuir o prazo de pagamento, já que isso permitirá chegar mais rapidamente às parcelas com maior proporção de capital.

Já em financiamentos pela Tabela SAC, a situação é diferente, pois o valor do capital reembolsado em cada prestação é constante, independentemente do prazo de pagamento.

A escolha pela forma de amortização também depende de algumas variáveis, como a realidade financeira do consumidor. Ou seja, se o comprador tiver condições de manter o pagamento de uma prestação mais elevada, encurtar o prazo de financiamento pode ser uma ótima alternativa. Já na situação contrária, é mais estratégico optar por uma prestação de valor mais baixo, mantendo o prazo de quitação.

E então? Deu para aprender mais sobre o que é a amortização do financiamento, certo? Caso tenha condições de antecipar uma parte da sua dívida, não tenha dúvida que a amortização do financiamento trará a você diversos benefícios, como prestações mais leves ou um menor prazo de quitação, além de juros mais baixos.

Gostou deste post? Então, o que acha de assinar a nossa newsletter para ficar por dentro de todas as nossas novidades?