O mercado imobiliário está em constante mudança, uma vez que ele é influenciado por inúmeros acontecimentos do cenário nacional, mais especificamente relacionados à política e à economia. Esses dois fatores acabam impactando positiva ou negativamente o mercado de imóveis.

A crise econômica e a comoção política que vivenciamos por conta das eleições 2018 causam grandes movimentações no mercado imobiliário, que esteve em retração, mas veio melhorando gradativamente. Por isso, muita gente não sabe se este é o momento certo de investir em um imóvel.

Se você não sabe muito bem como anda a situação do mercado, continue por aqui comigo e entenda um pouco como está o mercado imobiliário no Brasil para avaliar se vale a pena investir no momento. Vamos lá?

Qual o cenário atual do mercado imobiliário em São Paulo?

Depois da crise financeira de 2008, o mercado imobiliário e muitos ramos da economia nacional entraram em retração. Nos últimos anos, tanto em São Paulo quanto no país todo, a venda de imóveis residenciais teve redução de cerca de 50% do volume máximo, com relação ao que foi atingido em 2013.

Porém, no início de 2017, profissionais do mercado notaram uma retomada de vendas, que veio acelerando aos poucos durante o ano de 2018. A tendência é que essa melhoria se estabilize ao longo de 2019.

Essa melhoria em todo o país, principalmente em São Paulo, se deve à recuperação de depósitos em poupanças usados como recurso de financiamentos. As instituições financeiras também aumentaram a disponibilização de créditos imobiliários.

Todos esses aspectos demonstram uma garantia de melhora nas vendas, o que dá segurança para o comprador e traz esperada retomada do mercado imobiliário.

Powered by Rock Convert

Como São Paulo é a maior e mais importante cidade do Brasil, ela é a capital que mais sofre influências da economia, e com o mercado de imóveis não seria diferente. A cidade se consolidou como o polo de lançamento e comercialização de empreendimento devido ao VGV (Valor Geral de Vendas), que atingiu cerca de 54 bilhões de reais.

O que impulsionou o mercado imobiliário em São Paulo?

A situação do mercado imobiliário em São Paulo, e também na região do ABC Paulista, com as cidades de São Bernardo do Campo, São Caetano e principalmente Santo André, veio mostrando melhoras desde 2017, e foi previsto um aumento de 10% no decorrer de 2018, mesmo com os diversos acontecimentos que marcaram o ano.

O fato é que a melhoria do mercado vem acontecendo em todo o país, uma vez que a Caixa Econômica Federal, principal instituição financeira responsável por fornecer crédito imobiliário facilitado, reativou a Linha Pró-Cotista.

Com isso, houve o aumento do limite do valor máximo de financiamento, bem como a diminuição das taxas de juros. Dessa forma, os compradores conseguiram financiar imóveis de valores mais elevados, sem terem aumento das parcelas e prestação devido aos juros baixos.

Esses dois fatores provocaram um crescimento de 10% na venda de imóveis apenas nos dois primeiros meses do ano. Diante das novas facilidades disponibilizadas pela Caixa, muitas pessoas se sentem motivadas e seguras para realizarem a compra de uma casa ou de um apartamento novo.

Quais os bairros de Santo André que valem a pena investir?

É visível que Santo André, bem como as outras cidades do ABC Paulista, tem se mostrado um ótimo pólo para o investimento nesse setor. Com a melhoria do mercado, houve mais oferta de imóveis novos para venda e a valorização de alguns bairros da capital, tais como:

  1. Camilópolis;
  2. Bairro Jardim;
  3. Campestre;
  4. Parque das Nações

Agora que você já viu como está a atual situação do mercado imobiliário em São Paulo e na região do ABC e algumas vantagens de se investir em imóveis nessas cidades, é importante estar ciente das suas condições financeiras para realizar essa compra.

Gostou? Compartilhe este post nas redes sociais para que mais pessoas conheçam a realidade do mercado imobiliário no país!

Powered by Rock Convert