Se você está em busca do sonho da casa própria, certamente já deve ter pesquisado bastante sobre as possibilidades de financiamento imobiliário disponíveis no mercado. Entre elas, o programa Minha Casa Minha Vida é uma das que mais se destaca devido às condições que permitem que praticamente qualquer pessoa seja beneficiada.

Por isso, preparamos este conteúdo para que você tire as suas principais dúvidas sobre a iniciativa Minha Casa Minha Vida. Continue a leitura do artigo para saber mais sobre o assunto!

O que é o Minha Casa Minha Vida?

É um financiamento imobiliário — gerenciado pela Caixa Econômica — criado pelo Governo Federal para que milhões de brasileiros com renda salarial baixa possam ter acesso ao tão sonhado objetivo de comprar o primeiro imóvel.

As famílias beneficiadas pela iniciativa conseguem obter parcelas mensais que cabem no bolso sem comprometer o orçamento para as necessidades básicas. Além disso, o valor de entrada é consideravelmente mais baixo do que em financiamentos feitos em instituições financeiras e bancos.

Quem pode participar do Minha Casa Minha Vida?

Qualquer cidadão maior de idade e que tenha renda familiar que não ultrapasse R$ 6,5 mil por mês está apto a participar do MCMV. Porém, existem outras exigências que a Caixa Econômica analisará, como:

  • não possuir um imóvel;
  • não ter o nome registrado no Cadastro Nacional de Mutuários;
  • não ter recebido outro benefício habitacional do Governo;
  • não ser casado ou empregado de alguém que seja funcionário da CEF;
  • não ter Financiamento Habitacional ou de materiais de construção;
  • não fazer parte do Programa de Arrecadamento Residencial;
  • não ter o nome registrado no Cadastro de Créditos não Quitados do Setor Público Federal.

Como funciona o Minha Casa Minha Vida?

Levando em consideração que o MCMV é destinado a ajudar famílias com determinadas faixas salariais, é importante lembrar que ele não financia qualquer imóvel e que algumas pessoas podem não estar aptas a participar.

O requisito principal é que a propriedade seja nova. Em seguida, é imprescindível que o imóvel não ultrapasse o limite de financiamento, que é baseado no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço de cada município.

Veja, a seguir, alguns exemplos de teto de valores que podem que ser financiados e suas condições:

  • regiões metropolitanas do Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo — até R$ 225 mil;
  • regiões metropolitanas do Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina — até R$ 200 mil;
  • municípios com menos de 20 mil habitantes — até R$ 90 mil;
  • para as demais cidades (com exceção de regiões com menos de 20 mil habitantes) — até R$ 180 mil

Como você pôde contemplar neste conteúdo, a iniciativa do programa Minha Casa Minha Vida vem ajudando brasileiros a conquistar o primeiro imóvel há décadas. Basta ter um bom planejamento financeiro e se enquadrar nas condições do MCMV.

Quer saber como uma imobiliária pode ajudar você a alcançar o sonho da casa própria por meio do Programa Minha Casa Minha Vida? Então entre em contato com a Colônia para saber mais!